Archive for março \12\UTC 2009

Signos e todas essas besteiras II

CARACTERÍTICAS MARCANTES DO CANCERIANO.

      Raizes na familia e no passado (a partir de diversas etapas de história é que se criar uma estrutura de ser forte o suficiente para poder dar continuidade à história) –> Quem me conheçe sabe que amo muito minha família, mas não sou daquelas apegadas ao extremo a ela. E quanto ao apego ao passado…então..hmm…vamos pro próximo (risos).  

     *  Emotividade e sensibilidade. –> Bom.. nada contra os emotivos e sensiveis, mas não sei, eu não costumava a ser  não porque eu não gosto de ser assim, mas ultimamente eu to por demais.

     *  Guarda em si seu pedacinho de criança (facilmente , ainda adulto, continuará apreciando desenhos animados, ou alguma outra atividade associada às lembranças da infancia.). –> Eh! As vezes sou assim, mas essa não é uma caracteristica muito forte não.

     *   Buscam calor emocional, e solidez afetiva. –> Essa parte é fortissima apesar de eu não deixar transparecer muito.

     *   Uma criatura envolta em sólida carapaça protegendo uma essência suave e vulnerável. (Qualquer ameaça do mundo externo, o faz rápidamente submergir para dentro do conforto e segurança da casca). –> A parte da essencia suave e vulnerável eu nao sei muito nao, mas o resto é quase que uma caracteristica essencial da minha personalidade, quem me conhece sabe. Eu me protejo tanto que as vezes me protejo até de mim mesma. (rs)

     *  São muito românticos, de rica imaginação, sonhadores e protetores. (Gostariam que a vida fosse como um conto de fadas.) –> Romântica eu não sou não. É muito meloso pra mim. Mas te garanto que minha imaginação me leva looonge. E seria bem legal se a vida fosse um conto de fadas. (rs)

      *  Têm normalmente ótima memória.
(Por vêzes, uma memória boa até demais.
 Tendem à nostalgia, suspirando pelos tempos felizes que passaram.) –> Realmente minha memoria é de elefante. Lembro muito das coisas boas, mas quanto as ruins eu tenho uma facilidade enorme de bloquear minha mente pra isso (depois eu explico como acontece).

      *  São pessoas receptivas e calorosas. Sempre querendo ajudar e ver as pessoas felizes. Enfim – é o próprio “coração de mãe. –> Coração de mãe eu não sei não, mas gosto muito de ajudar as pessoas.

      *  Tem muitas alternancia de humores e, por vezes, nem sabem por que. Riem com alegria juvenil e no instante seguinte, derretem-se em lágrimas de crocodilo. –> Quem me conhece sabe que eu sou a própria inconstacia de humor. Posso tá aqui rindo a toa e de repente ficar super pra baixo

 

NA AMIZADE 

*  Sabe se mostrar um amigo prático e sempre disposto a prestar serviço, a acolher em sua casa, em ajudar. –> Quem me conhece sabe que se tem uma coisa que não gosto é de ver um amigo triste. Estou sempre disposta a fazer o que for preciso pra isso não acontecer.

*  Suas opções relacionadas com o social, são muito mais qualitativas,visando solidez de relacionamento e a troca de afetos. –> Não tenho muitos “amigos” de verdade não, mas os que eu considero AMIGOS é de verdade e eu procuro fazer de tudo pra que a amizade não acabe.

*  Prefere reunir-se com poucos amigos em ambiente de intimidade e aconchego. –> Quanto a isso é e não é. Eu prefiro estar com poucos amigos, os mais chegados, mas gosto de ver caras novas também.

*  Não lidam bem em lugares amplos aglomerados sociais, ficam confusos em ambientes de multidão. Neste caso, frequentemente ficarão em algum

    canto tranquilo, escondidinho na casca, só com olhão de fora procurando identificar alguém íntimo para compartilhar das histórias. –> Cara se tem uma coisa que me dá fobia só de pensar é multidão, eu O-D-E-I-O está no meio de uma multidão. Ahhh!!! dá uma vontade de sair correndo. Se eu não conhecer ninguém no meio dela então, nem se fala, vo entrar em pânico, com certeza. (rs)

*  Dotados de boa intuição sabem identificar rápidamente as necessidades das pessoas. –> Não sei…eu tenho disso mesmo, talvez seja porque se eu sou amiga de alguém eu gosto de observar bastante essa pessoa.

               NO AMOR 

  • Almejam o duradouro. –> Eh!! Eu penso assim: Se é p/ começar com a intenção de ser um passatempo então nem começa. Se sabe que não vai durar então nem tenta.
  • Em suas relações sentimentais buscam por tranquilidade e harmonia. –> Ah! Essa parte quem é que não quer um amor tranquilo não é mesmo??
  • Seus afetos são sólidos e fiéis. Revelam-se como grandes companheiros de estrada, compreensivos, sempre presentes e confiantes. –> Não é que eu seja fiel ao próximo (também), mas eu sou extremamente fiel a mim mesma, aos meus sentimentos, eu não sei ficar com uma pessoa gostando de outra. Na verdade, eu não aprendi a trair e não serei uma boa aluna se eu tentar.
  • É um borbulhar de emoções submersas. –> Ahh!! Essa é a mais pura verdade. As vezes nem eu me entendo. Eu sou uma mistura de sentimentos, na mesma hora que eu tenho certeza que gosto eu duvido se gosto mesmo. É uma loucura. Eu sou uma loucura! E o detalhe do submerso é a mais pura verdade também, dificilmente eu expresso meus sentimentos, e se eu chegar a expressar nunca será na intensidade que eu sinto.
  • Uma vez adquirida a confiança na pessoa, surpreendem na intensidade dos seus desejos. –> Eh! Sem eu confiar não rola nada. E pra eu confiar meu amigo…ah demora muito. E sobre a intensidade dos desejos…prefiro nem comentar.(rs)
  • Anseiam por exclusividade amorosa onde revelam então de muita tenacidade. –> Se tenacidade quer dizer ciume então estão certissimos. Uma coisa que eu sou é ciumenta. Ah e é muito (não chega a sair do controle, não faço showzinho pq não gosto de barraco.). É a primeira coisa que eu exijo em um homem é a fidelidade, e se eu sentir que o cara não vai ser fiel nem rola. Não dá.

Então é isso galera, pelo que eu to vendo eu sou ‘canceriana’ até o talo neh!? É uma questão de personalidade eu acho, talvez nao tenha nada a ver com signos. Eu ainda acredito que não tenha nada a ver com signos. Até porque eu não acredito…rs

Enfim meu povo…por hoje é isso aí. Até a próxima!

Signos e toda essas besteiras.

Bem, eu admito que não acredito nem nunca acreditei em signos. Acho essa história uma coisa muito fantasiosa, e eu procuro não fantasiar demais nesse aspecto. Não acredito em astrologia, nunca ninguém conseguiu me provar que isso é real, então, continuo não acreditando. Acho tudo isso loucura e nóia demais pra minha cabeça.

Desde que eu nasci eu ouço as pessoas me perguntarem “De que signo você é?”. Por um tempo eu não sabia e nem me preocupava em saber. Mas na adolescencia, você sabe né?! Com todas aquelas revistinhas de adolescentes, que na ultima pagina tem os quadrinhos de signos, eu descobri que eu era de CANCÊR. De cara eu pensei “Ih! Coisa boa num deve ser neh!? Com esse nome…” Mas eu continuei (e continuo) não me preocupando com o que o “meu signo” dizia. Procurava nem ler sobre isso. Nem sei direito como é uma pessoa que é de Cancer. O que eu sempre ouvi é que o canceriano é do tipo voltado pra familia, do tipo meloso, melancólico, retraído, romântico, chorão (isso eu não sou mesmo!) e todas essas coisas melosas. Eu pensava “Eh! Realmente não é coisa boa.” Até porque eu não costumo ser muito voltada pra nenhuma dessas coisas. Nem gosto muito de coisas melosas. Nadinha mesmo.

Mas ultimamente eu tenho reparado, que eu tenho me tornado muito canceriana pro meu gosto. É! Tenho chorado por tudo, até em inauguração de supermercado. Estou totalmente sensível, totalmente melosa. Ninguém pode falar um A comigo que lá está eu segurando pra não chorar. Tem ficado cada vez mais dificil cumprir as promessas que fiz  a mim mesma de não chorar na frente de ninguém e de não chorar por um alguém. Ah! Como tem sido dificil.

Outro ponto que eu estou me revelando uma canceriana de primeira é que tenho me protegido e escondido cada vez mais. Ta certo que isso eu sempre fiz, eu sei, mas ultimamente tem sido mais frequente, especialmente nos últimos dias. Talvez tenha sido a circunstancias que me fizeram atenuar esse lado protetor.

Não sei o que tem acontecido pra eu ficar mais canceriana ainda. Só sei que a cada dia que passa me pareço mais com esse signo. Confesso que continuo não acreditando nessas coisas de signo e astrologia, mas ‘tenho’ que dizer que minha personalidade tem muito desse signo. Se é verdade toda essa parafernalha eu não posso te afirmar. Nem é essa a minha pretensão.

Cansaço e desejo.

Eu desejo que no meio dessa tempestade de raios eu encontre a calmaria que minha alma precisa. Eu desejo, de todo coração, que no meio dessa confusão eu encontre alguma paz, algum descanso. Que a distância dos ares de Brasília (mesmo que por pouco tempo) me traga serenidade, paz, descanso e me devolva a força para me manter erguida, de cabeça levantada mesmo quando tudo no mundo insiste para que eu me sinta encolhida e pequena. Há pressão por todos os lados, em todos os lugares, que se soma com dores no corpo e na alma, cobranças, doses exageradas de calor, expectativas em excesso, distâncias, que no final se somadas me impedem de seguir.

É somente a esperança de que tudo melhore que me ajuda a continuar. E a minha ousadia de não parar agora, que me mantém correndo quase que no mesmo ritmo. Só pode ser isso. É uma força que vêm não sei de onde que me faz seguir quando a vontade que eu tenho é parar e recuar.

Nesses dias tudo que eu quero é um abraço sincero, um colo quentinho, um afago ou um carinho, ouvir palavras verdadeiras, conversar sobre coisas boas, sabe? Tudo que eu quero é algo que me faça recarregar as energias. Que me devolva o ânimo. Meu coração tá começando a ficar cascudo, oco. Tá batendo descompassado. Tá começando a criar um crosta que talvez o proteja de novas tempestades. Sinto como se os sentimentos estivessem querendo ir embora outra vez. Eu to ficando apátiva, sabe como é? Preciso trazer a memória aquilo que me traz paz e esperança, pra que ele volte a bater nos mesmos compassos de antes.

É preciso caminhar de volta ao abrigo certo. É preciso voltar pra mim, de dentro de mim e caminhar na direção certa. É preciso encontrar o lugar certo.

Rotina sufocante.

Acordar com o despertador, com aquele som engraçado dele. Olhar para o celular para ver que horas é e desligá-lo, virar pro outro lado e pensar ‘só mais 5 minuitos’. Acordar atrasada (como de costume).  Se desesperar.  Vestir-se e pensar em como tem sido ruim acordar. Vontade não falta de ficar pra sempre dormindo.

Sair para ir ao médico. Ficar muito, muito tempo esperando o ônibus. Chegar ao médico, depois de tanto correr, estrassada por ter ido, estressada por ter acordado, estressada. Brigando com o mundo. Querendo pegar o primeiro foguete e ir direto p/ lua, sem direito a voltar. Ouvir o médico ( velho, mas simpático) dizer, com aquele sorrizinho pra você: Se cuide, você não tem idade p/ ter problemas por causa do estresse. Sim! Sim doutor, eu queria realmente não ter idade p/ ter problemas. Porém, você não escolhe os problemas, você só os atraí. Eles de repente aparecem em sua vida. Não que você não tenha culpa por ter problemas, mas você não os escolheu. Se pudesse os escolher, não os teria.

Então ir almoçar sozinha no shopping. Sentar na mesa, olhar para os lados e ver aqueles garotinhos e garotinhas te olhando comer, sentada ali sozinha, como se você fosse um extraterrestre. Comer aquela batata (que antes era tão boa, agora já é sem graça.)

Ir trabalhar como de costume, as mesmas pessoas. Trabalhar, não tanto. Ler um livro. Abrir seu e-mails, e nenhuma novidade. Nada de novo. Sentir-se entediada. Tentar ler outro livro, pra esquecer de tudo e a cada palavra lida se lembrar outra vez. Acabar a luz do prédio. Sentir-se sufocada. Voltar a luz e então terminar o que estava fazendo. Ir embora. Esperar o ônibus de novo. Chegar em casa, comer um pouco, assistir um pouco de tv e então… mais um dia vai chegando ao final. Um dia comum. Um dia como tantos outros. Nada de especial. Nada especialmente diferente.  Um dia que depois de chegado ao fim não me diz muitas coisas. Diz somente que tudo continua como estava. Minimamente igual. Com a rotina sufocando. E a distância (não só física…) se colocando entre você e o mundo, meio que te forçando a estar só, consigo mesma. Mais um dia. Mais um dia vivido no automatico, fazendo as coisas por impulso, porque tem que fazer. Mais um dia.

Não se preocupe.

Não se preocupe, isso vai passar.

Tudo passa afinal.

Sente-se e veja a paisagem.

Até que tudo se vá.

Não se preocupe se o mundo te cansar.

O cansaço é só um sinal.

De que a vida é uma eterna viagem.

E que tudo vai mudar.

Não se preocupe se te perguntarem.

Qual é a direção.

O vento nunca está favorável.

Pra quem está perdido.

Não se preocupe se te abandonarem.

Sem nenhuma razão.

Mesmo que isso não seja agradavel.

Vai ser melhor se não estiver ferido.

Não se preocupe

Se preocupar é a pior saída

Continue em frente.

Caminhar é a melhor opção.

Não se preocupe.

Viva a vida.

Mas seja conciente.

De que na vida há sempre um arranhão.descanso

Essa doeu… Dói.

rosto-chorandoHoje foi de longe o PIOR dia da minha vida.

Sabe aquele dia que você torce pra acabar logo? Aquele dia que você preferia não ter acordado? Aquele dia que você pede pra que seja um sonho e que logo quando acordar tudo esteja normal de novo? Mas o pior é que você acordou. Esse dia foi longo. E, NÃO…não é um sonho, você não vai acordar, e as coisas não vão voltar ao normal.

Você se ver de repente perdida. Vê tudo desmoronando. Tudo que você levou tempo demais p/ reconstruir desde a ultima queda. E o pior é que você sabe que é tudo culpa sua. Não há o que fazer.

Então você se deita e tenta não pensar em como será sua nova realidade. Mas não dá. Os pensamentos vem involuntariamente. Eles vem como uma onda e inundam sua mente. Toma conta da sua cabeça. Toma conta do seu coração. Então você tenta não chorar, mas não dá. As lagrimas já estão descendo. E junto com elas você vê sua vinda indo. Elas caem, caem, caem. Sem que você tenha tempo p/ segura-las.

Você procura um abrigo, mas aonde se abrigar?? Você busca um amigo, mas eles se foram. Então outra vez você chora. Você quer correr, fugir, gritar, sumir, morrer. Mas você não pode. Tudo o que você quer é tirar essa dor forte de dentro de você. Essa dor que se enfiassem facas no seu coração doeria menos. Dói. Dói muito. Dói demais. E não para de doer. É uma dor que encomoda. Sufoca.

Você procura uma saída. Mas pra que lado é? Vchorando01ocê quer dormir p/ esquecer, mas seus pensamentos não deixam. Você quer sair p/ esquecer, mas lá fora tá ruim. Você quer beber p/ esquecer, mas a bebida não afoga a tristeza. Você que morrer p/ esquecer, mas não resolve. E agora? Você tá sozinha. Você tá chorando. Seu coração tá doendo. Sua cabeça tá estourando.

E agora?? Todo mundo se foi. E nem ao menos te deram tempo p/ se preparar. Foram de uma vez, como se tivessem ensaiado a partida. E você está mais uma vez só. Acompanhada de sua dor e suas lágrimas. Tudo o que você pode fazer é dizer ADEUS!, mas isso DÓI. DÓI DEMAIS. Isso te mata por dentro. Isso te destroi. Isso te acaba. Mas não há alternativa. Não te deixaram alternativa. Então você tem que dizer. Voce segura p/ não dizer. Eles não podem ir. Não assim. Não de repente. Não podem te  abandonar. Não podem te deixar sozinha assim. Não podem. Você não quer deixa-los ir. Mas eles já foram. Então você suspira. Seu suspiro de socorro. Se prepara, sentido uma dor forte. Então você grita. Grita p/ ver se a dor pára. ddVocê berra. Grita a unica palavra que você não queria dizer. ADEEEEEEUS!!!! Dói. Dói Dói. Você grita de dor. Alguém faz isso parar!

Se você pudesse você diria mil vezes que os ama. E pediria mil vezes pra que eles ficassem. Mas você não pode. Você queria que tudo fosse diferente. Você queria fazer tudo diferente. Se pudesse voltar atrás. Mas não pode.

Voce pensa se vai sair disso tudo viva. Não há como saber. Então vocÊ diz baixinho, como em uma oração que os ama, o quanto você queria que ficassem, e o quanto são importantes. Mas isso não faz sua dor passar. Nada faz sua dor passar. Dói. Dói demais. DÓÓÓÓIIIII! Alguem faz essa dor passar. Algum dia essa dor vai passar???d